segunda-feira, 14 de março de 2016

AMD cria XConnect para suportar placa de vídeo externa em notebooks

A última atualização do Crimson, o driver das placas gráficas da AMD, trouxe um novo recurso, destinado a notebooks: o XConnect. A ferramenta foi desenvolvida para permitir que laptops aceitem a instalação de placas de vídeo externas, via Thunderbolt 3, e passem a usar o poder de processamento gráfico do acessório sem a necessidade de reinicialização do sistema. 

A medida da AMD é interessante porque, pela primeira vez, promove suporte em nível de driver ao uso de placas gráficas externas em notebooks. Além de tornar o uso plug-and-play nos computadores compatíveis, o XConnect dá ao usuário algum controle sobre o funcionamento do componente: é possível ver quais aplicativos estão usando a placa e encerrá-los para remover com segurança.

Parceria entre Razer, com o Core, e AMD, com o XConnect torna realidade o uso de placa de vídeo externa em notebooks (Foto: Divulgação/Razer)
Parceria Razer e AMD permite uso de placa de vídeo externa em notebooks (Foto: Divulgação/Razer)

A novidade da AMD tende a ficar ainda mais interessante quando a Razer colocar o Core no mercado. O dispositivo funciona como um gabinete para placas de vídeo de até 375 watts e permite conexão via Thunderbolt 3. O Core, diferente de produtos de Alienware e MSI, pode funcionar com qualquer notebook, não apenas com os produtos da Razer.

A associação com o produto da Razer não é casual, já que as novas tecnologias de suporte a placas de vídeo externas foram desenvolvidas em parceria entre AMD e Razer. Esses movimentos vão tornar realidade uma antiga ambição de gamers: a possibilidade de ligar placas de vídeo poderosas em notebooks para aumentar o poder de processamento gráfico do laptop em jogos.

Como qualquer nova tecnologia em estágios iniciais, há algumas limitações. O XConnect só funciona no Windows 10 e exige que o computador tenha Thunderbolt 3. Além disso, é necessário que a BIOS suporte extensões ACPI (um recurso antigo de gerenciamento de energia) e que o cabo usado para ligar o notebook à placa de vídeo seja de 40 Gbps. Outro detalhe é que a placa de vídeo precisa pertencer à série R9 300, ou às Fury, mais caras.

As placas a serem lançadas pela AMD da linha Polaris, previstas para esse ano, deverão estender o suporte ao XConnect. Em todo caso, a novidade deve encorajar a NVIDIA a desenvolver uma solução similar e criar as bases para que fabricantes de notebooks criem novos produtos com esse tipo de recurso.
FONTE: Techtudo

Nenhum comentário:

Postar um comentário